VIAGEM INTERNACIONAL: COMO LEVAR MEU DINHEIRO?


Quando se planeja uma viagem internacional, uma das primeiras perguntas que nos vem à mente é: como levar meu dinheiro? Ninguém quer sair duro, muito menos viajar pra longe sem um tustão no bolso.

Precisamos então nos planejar para saber quanto e de que forma podemos levar uma quantia de maneira segura, para não termos nenhum contratempo. O ideal é que se conheçam as opções para levar dinheiro, como cartão de crédito internacional, cartão de débito, dinheiro vivo, entre outras que você irá conhecer aqui.

Dinheiro em espécie

Atualmente está valendo muito mais a pena levar papel moeda em função da taxa de IOF que é de 0,38%, frente aos 6,38% do cartão de crédito ou do cartão pré pago. Para efeitos práticos dessa diferença, se simularmos a compra de US$ 1000 em espécie no câmbio de R$ 4,00 + 0,38% de IOF, ficará R$ 4.015,20, já no cartão pré pago ou de crédito, utilizando o mesmo câmbio porém com IOF de 6,38% o valor final seria de R$ 4.255,20, ou seja, economia de R$ 240!

Recomendo sempre comprar aqui no Brasil a moeda local do país para onde irá viajar, pois assim você terá uma menor perda cambial.

Outra dica é pedir para a casa de câmbio mesclar notas maiores e menores. Se não for possível já levar a moeda local, evite trocar grandes quantias no aeroporto quando chegar no país, pois geralmente as taxas utilizadas são sempre mais altas. Então, deixe para trocar em algum banco.

Jamais troque dinheiro em locais não autorizados. Em países como Indonésia e Tailândia é muito comum você encontrar várias banquinhas na rua que fazem câmbio. Eles oferecem taxas atrativas porém, na hora de trocar o dinheiro eles fazem algum tipo de malandragem que você nem irá perceber!

Porém levar dinheiro é um pouco perigoso, por isso é bom não deixa-lo todo no bolso.

Dividir um pouco no bolso, uma parte na carteira e outra dentro de algum compartimento da mala, são uma boa pedida. Outra sugestão é comprar aqueles Porta Dinheiro que se parecem com uma pochete e que ficam escondidos por dentro da camisa.

Além disso com dinheiro vivo não se pode fazer nenhuma compra online, pois nesses casos só se aceita cartão.

Cartão pré pago

Eles são mais práticos porque pode ser usados como cartão de débito em conta e pode ser carregado com a comodidade da internet. Também permite que o viajante acompanhe o seu saldo, faça comprar online e até saques em moeda estrangeira.

E o melhor de tudo, em caso de ser roubado, pode ser reposto sem perder-se os valores carregados. Sendo a taxa de câmbio fixa, dá pra se planejar o quanto vai se gastar antes de se sair para viajar

Cartão de crédito internacional

A forma mais usada quando se está planejando a viagem, no pré-viagem, é o cartão de crédito internacional, pois é uma modalidade que possibilita a você fazer reservas em hotéis, alugar algum meio de transporte e comprar pela internet.

A taxa de imposto oferecida pelo seu banco pode ser mais vantajosa e econômica pra você do que os cartões pré-pagos. A taxa de IOF é a mesma, a única diferença é que a

taxa de câmbio nesse caso não é fixa, então o valor final de suas compras podem assustar, se você não se policiar nos gastos.

As altas da moeda estrangeira podem fazer você se perder no seu planejamento e fazer você gastar mais do que pretendia inicialmente.

Saques no exterior

Esse meio de ter um dinheiro a disposição é usado para emergências, imprevisto ou para fazer algumas reservas dependendo do câmbio em vigor no local.

É bem menos arriscado do que o cartão de crédito, pois se pode saber o quanto se pagará no câmbio no dia da transação. Ao sacar nos ATM, você consegue o valor em moeda local, e isso facilita bastante e economiza tempo.

Travelers cheques

Com os Travelers cheques pode-se contar com mais segurança para as suas viagens, pois se houver roubo ou extravio, se recebe o reembolso em até 24h.

Nos Estados Unidos e em outros tantos países pode-se encontrar lojas, restaurantes e hotéis que aceitam os Travelers cheques como pagamentos o que facilita em muito a vida de quem pretende viajar seja a negócios ou simplesmente para se distrair.

E tem mais, estão disponíveis em dólares americanos e se você não gastar tudo nessa viagem, podem ser guardados para futuros passeios, pois não tem prazo de validade e você não perde seu dinheiro.

Com essas dicas você está preparado para planejar a parte financeira das suas viagens.

Escolha o melhor método para você e saiba qual é a melhor forma de levar dinheiro para viajar, com atenção a vantagem e desvantagem

de cada um.

Se você curtiu esse artigo, apóie O Guaxinim Viajante e compartilhe esse post nas redes sociais! ☟

Jessica
Jessica
About me

Eu sou a Jéssica - também chamada de Japaiana pela Aline e o Leo. Trabalho como analista de pós-venda e designer gráfica, mas esse ano decidi me aventurar como blogueira. Minha missão é viajar o mundo... Quanto antes melhor. ✎ jessica@oguaxinimviajante.com.br

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *